A inteligência artificial na redução dos principais custos logísticos

Resumo

Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Logística de transportes em 2021: a inteligência artificial na redução dos principais custos logísticos

Imagine uma tecnologia capaz de impulsionar a economia brasileira em volumes que ultrapassem US$ 430 bilhões até 2035.

De acordo com o estudo “Como a Inteligência Artificial pode acelerar o crescimento da América do Sul”, conduzido pela Accenture, a responsável por essas cifras bilionárias é a “estrela” do momento: a Inteligência Artificial.

Capaz de fazer com que máquinas e dispositivos funcionem de maneira semelhante ao pensamento humano, percebendo variáveis, analisando dados, tomando decisões e resolvendo problemas de forma lógica e sistemática, com margem reduzida de erros, a Inteligência Artificial ganhou status de protagonista em empresas de diferentes portes e segmentos.

Afinal, sem inovação e tecnologia, há pouco espaço e futuro para quem deseja melhorar a produtividade, a qualidade dos serviços, a agilidade, os resultados e a excelência nos processos.

Mais do que nunca as empresas de transporte e logística estão voltando sua atenção para operações mais inteligentes. Decisões ágeis e assertivas tem sido questão de honra… e de sobrevivência.

Novidade e inovação a todo instante

A forma de se relacionar e de consumir mudou. 

O e-commerce vêm batendo recordes no Brasil e, neste ritmo, as exigências por entregas mais rápidas e eficientes também.

Para driblar os desafios da movimentação de mercadorias, novidades surgem a cada dia em todo o mundo.

  • Recentemente, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou o iFood a testar no Brasil voos experimentais com aeronaves não tripuladas – os famosos drones – para delivery.
  • A Administração Federal de Aviação (FAA) – órgão responsável por coordenar estratégias de aviação civil nos Estados Unidos – deu certificação para a varejista Amazon usar drones em operações comerciais.
  • Na Austrália, uma subsidiária do Google, chamada Wing, também já recebeu autorização local para fazer entregas com drones.
  • Ainda em fase de testes, o Walmart em uma cidade da Carolina do Norte (EUA) para fazer entregas de alimentos e produtos essenciais na casa dos consumidores, utiliza drones.

Inovação, um diferencial a ser perseguido

Para se diferenciar no mercado, com entregas mais ágeis e eficientes, é preciso inovar. 

Tecnologias não faltam para quem aposta em gestão logística de qualidade, do início ao fim do processo operacional.

E isso não significa que o caminho, agora, é encher o céu com drones. 

A inovação está em todos os detalhes. O que as empresas precisam ter em mente é que ser disruptivo faz parte do negócio e leva a melhores resultados.

A logística 2021 envolve uma série de mudanças, que passa, inclusive, pela cultura da empresa.

O que você precisa ter em mente é que as soluções tecnológicas trazem mais eficácia à operação, diminuem os custos logísticos de transporte, tornam os processos mais produtivos e visíveis. 

Com um mercado tão acirrado e concorrido, esse não é mais um ponto a se pensar. Investir em tecnologia é decisão sacramentada.

Por quê?

Sua operação melhora junto com os indicadores, os processos se aperfeiçoam, os custos reduzem, as entregas ganham agilidade e qualidade, os clientes ficam mais satisfeitos e felizes, os resultados crescem, sua reputação e credibilidade sobem alguns níveis e todos ganham.

Quer saber o que a Inteligência Artificial tem a ver com tudo isso? Fique com a gente e confira!

Estratégia de negócios e inovação na logística

Para a consultoria de negócios KPMG, a Inteligência Artificial deve ser considerada prioridade estratégica de negócios e inovação. De acordo com a pesquisa “A Changing Perspective”, a inovação permite:

  • desenvolver produtos e serviços inovadores;
  • entregar performance consistente e estável;
  • aprimorar a experiência do consumidor;
  • melhorar os processos;
  • aumentar a eficiência operacional.

Agora responda: qual desses itens não interessa à sua empresa?

Os desafios logísticos do mercado brasileiro

A logística de transportes no Brasil é permeada por complexos desafios. Um estudo da Fundação Dom Cabral revela que no ranking dos maiores custos estão o transporte de produtos acabados, transporte de matéria-prima, distribuição urbana e armazenagem.

Para ajudar a amenizar os impactos causados pelos altos custos da logística nos negócios, boas doses de Inteligência Artificial têm se mostrado um antídoto eficaz.

Para atuar de acordo com os conceitos da chamada Logística 4.0, vale reforçar: não estamos falando de ficção científica.

Estamos falando de ferramentas aplicáveis ao dia a dia das operações, desde processos administrativos, contratação de fornecedores e transportadores, leilão de fretes, gerenciamento de armazéns, controle de estoques, embarque de mercadorias e monitoramento das viagens até a entrega do produto ao consumidor final, no prazo combinado.

O uso de Inteligência Artificial facilita o gerenciamento de procedimentos de forma sistemática, reduzindo a margem de erros, compilando dados, analisando históricos e padrões

Isso tudo trabalhando de forma autônoma, sem a intervenção humana no processo e poupando recursos.

Logística do futuro e as vantagens da tecnologia

Usar a tecnologia a favor do setor de transporte e logística vai muito, mas muito além de questões como a segurança das cargas, por exemplo. 

Coibir roubos já não é mais um diferencial. 

Empresas eficientes já estão muito além dessa fase quando o assunto é gestão.

Veja como a Inteligência Artificial e a inovação podem transformar a logística do futuro.

  • Melhoria nas questões administrativas e cotidianas

O dia a dia ganha agilidade e assertividade com o uso de tecnologia. Imagine contar com soluções voltadas para a contratação de transportadores, leilão de fretes, identificação de melhores fornecedores por histórico, localização de veículos mais próximos do local de coleta e outros parâmetros?

Decisões como essa podem ser automatizadas, reduzindo a margem de erro na contratação, a subjetividade na escolha do fornecedor e otimizando os custos.

  • Parametrização dos indicadores de desempenho

O uso de algoritmos permite obter dados e diversos indicadores da operação, facilitando a análise, o ajuste das não-conformidades e a tomada de decisões. É com base nesses dados atualizados em tempo real que é possível fazer um planejamento estratégico mais assertivo e conduzir o time operacional de forma a alcançar os objetivos da empresa.

  • Redução de tempo e de custos

Tempo é dinheiro e poupá-los pode trazer bons resultados financeiros. Dispor de soluções automatizadas para conduzir processos operacionais torna a operação mais “inteligente” e ágil. Ferramentas não faltam, com excelentes ganhos em comunicação, qualidade e produtividade.

  • Qualidade na entrega

A Inteligência Artificial na logística é a prova de que bons processos podem dar ritmo ao negócio. Ao fazer uma compra, o cliente costuma acompanhar cada etapa do pedido, desde o faturamento, saída do produto do estoque, remessa à central de distribuição, saída de transportadora e etapas da viagem – até a chegada em sua casa.

Esses dados informados em tempo real ao consumidor dão credibilidade à operação e contribuem para o controle. É assim, por meio da logística digital, que as marcas aumentam sua credibilidade e a satisfação junto ao cliente.

  • Redução de falhas

Se a Inteligência Artificial pode ser considerada a capacidade da máquina de “imitar” o raciocínio humano, seja para analisar dados ou tomar decisões, é natural acreditar que sua programação também permite reduzir as chances de erro no cálculo e execução de tarefas.

Graças a essa habilidade artificial para lidar com um volume muito maior de informações e dados, os softwares de gestão oferecem a precisão necessária aos negócios, aliando a capacidade de prever e evitar falhas e prejuízos.

  • Ganhos em produtividade

Ser mais assertivo (com menos falhas), reduzir custos, automatizar tarefas e tornar os processos mais ágeis elevam o nível de produtividade. Por sua capacidade de compilar, sistematizar e interpretar dados, a Inteligência Artificial contribui para a padronização de operações de forma escalável, respeitando parâmetros, normas e metas definidas pela empresa.

  • Gestão eficiente de recursos

Ao produzir mais otimizando os custos, é possível enxugar o orçamento. Com tecnologia, o setor de transportes pode obter uma série de ganhos.

Entre eles estão o planejamento de rotas mais seguras, definição de pontos de parada, acompanhamento do ritmo da viagem, possíveis atrasos e imprevistos, distribuição das entregas dentro dos prazos, controle de diárias, planejamento de embarque e desembarque, melhora nos processos de armazenagem e estoque etc.

  • Clientes mais satisfeitos

Se tem uma coisa que toda empresa quer, e precisa, são clientes mais satisfeitos. Sejam embarcadores ou transportadores, aumentar o índice de satisfação de parceiros e consumidores é meta constante.

Em tudo o que mencionamos, o “dedo” da Inteligência Artificial dá sua valiosa contribuição neste sentido: garantir a reputação da sua marca no mercado. Com a incorporação de ferramentas de logística modernas e inovadoras, sua empresa passa a prestar um serviço de excelência, com reflexos diretos em todas as áreas internas e externas.

O resultado? Já sabemos qual é.

Não menospreze a história

Se você acha que investir em inovação é um gasto, uma dor de cabeça, um problema para o caixa da sua empresa, não entendeu nada do que tratamos até aqui.

Lembre-se que a Inteligência Artificial é uma realidade, seja nos processos internos administrativos ou em projetos mais ousados, de veículos autônomos e entregas por drones.

No dia a dia, a inovação se faz presente e necessária. Fundamental! Condição de sobrevivência. Encare como um investimento que elevará seu nível de excelência.

Há empresas que oferecem excelentes soluções e tecnologias para facilitar os processos operacionais de sua companhia, garantindo o gerenciamento de riscos adequado à sua operação e a gestão logística perfeita.

Quando John McCarthy começou, em 1956, seus estudos na Universidade de Dartmouth, nos Estados Unidos, para “ensinar” máquinas a assimilar características da inteligência humana, talvez nem imaginasse o que hoje isso representaria. 

À época, seu objetivo era que os equipamentos fossem capazes de utilizar linguagens e resolver problemas.

Desde então, outras universidades e empresas contribuíram para o avanço da Inteligência Artificial. O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) com a criação do primeiro chatbot, Sanford com um programa que interpretava análises químicas, depois empresas como IBM e… tudo mais o que temos hoje.

Seria um desperdício não utilizar tantos recursos a favor do seu negócio, não é mesmo?

Continue acompanhando os nossos conteúdos no blog para entender a fundo como utilizar a tecnologia em favor dos processos logísticos.

Uma resposta para “A inteligência artificial na redução dos principais custos logísticos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.

Posts relacionados

© 2021 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
Scroll Up