Redução de Custos Logísticos: 6 dicas essenciais de como gerir gastos de forma eficiente

Resumo

Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Aprenda a realizar a redução de custos logísticos sem perder a eficiência das suas operações 

A pandemia causada pelo Coronavírus impactou a economia mundial, refletiu severamente na saúde pública, interrompeu operações comerciais em todo o planeta e colocou mais de um terço da população mundial sob quarentena.  

O vírus mudou hábitos, levou milhares de pessoas ao home office, fez saltar o número de desemprego e forçou companhias de todos os setores a rever custos operacionais.

O cenário não é diferente para o setor do transporte e logística; gestores precisam encontrar um meio de reduzir custos logísticos sem que a eficiência da sua supply chain seja afetada.

Mas será que isso é possível? Existe uma forma de reduzir custos e manter a qualidade das operações de transporte? A verdade é que você pode não apenas manter: pode melhorar sua gestão.

É possível sim fazer a redução de custos logísticos e, ao mesmo tempo, elevar seu nível de competitividade, melhorando a qualidade dos seus serviços para responder todas as necessidades dos seus clientes.

Se você se encontra nessa posição, veio ao lugar certo, pois neste artigo vamos dar algumas dicas que irão te ajudar a superar esse e outros desafios logísticos. 

Como trazer a redução de custos logísticos para minha operação?

Antes de reduzir seus custos logísticos e operacionais, é preciso fazer o mapeamento dos processos da sua cadeia de suprimentos para descobrir quais são as deficiências que geram gastos desnecessários.

Os dashboards fornecem uma visão ampla dos dados gerados pelas viagens e são uma ótima maneira de visualizar os elos mais fracos das operações. Além disso, as decisões de uma empresa séria devem ser guiadas por dados. 

Os dashboards devem apresentar controles importantes, como por exemplo: :

  • Produtividade do time de planejamento e consolidação pedidos e cargas;
  • Produtividade do time de contratação de frete
  • Valores gastos com frete 
  • Tempo de carregamento na sua planta
  • Transit time das transportadoras parceiras
  • Tempo de permanência no cliente final e gestão de custos de possíveis diárias e estadias. 

Esses indicadores são apenas alguns dos muitos que devem ser controlados para gerar uma redução de custo. Lembre-se: A resolução de qualquer problema logístico torna-se mais fácil com apoio dos dados.

Agora que você entendeu a importância dos dados na hora de resolver problemas e tomar decisões, conheça 6 dicas essenciais que, caso seguidas, permitirão que você aumente a produtividade na movimentação de insumos pelas estradas do Brasil.

1. Invista em tecnologia para a automatização de processos

A tecnologia é hoje a maior aliada quando o assunto é redução de custos logísticos. Recursos tecnológicos são a base para automatização de processos e, consequentemente, eliminação de custos desnecessários.

A partir da implementação de softwares modernos e do trato inteligente do big data, informações e indicadores, você poderá escolher a melhor forma de otimizar a gestão de custos logísticos da sua empresa.

Com a solução adequada você poderá:

  • Simplificar os processos, automatizando as etapas e reduzindo a necessidade de transferências;
  • Acelerar o tratamento de situações excepcionais, diminuindo também a quantidade de ocorrência delas;
  • Reduzir a complexidade de muitas operações.

2. Utilize indicadores de desempenho

Indicadores logísticos são os responsáveis por medir o desempenho dos processos internos e externos da companhia.

Os principais KPI’s devem ser acompanhados com rigor porque envolvem qualidade, eficiência, nível de serviços, produtividade, prazos de entrega, índice de satisfação dos clientes, controles de ociosidade, atrasos e, obviamente, custos operacionais

Alguns dos principais indicadores de qualidade logística são:

  • Entregas e coletas realizadas dentro do prazo;
  • Pedidos completos ou on time in full;
  • Avarias na carga;
  • Custos com atrasos e no-shows;
  • Gastos de armazenagem;
  • Custos com diárias;
  • Tempo médio de viagem;
  • Tempo médio de carga e descarga.

A partir disso, surge a necessidade de gerir custos diariamente, identificando onde e quando os gastos são gerados. Além disso, tenha uma equipe bem treinada para auxiliar na manutenção do desempenho e no alcance das metas pré estabelecidas.

3. Utilize a metodologia ABC

A metodologia ABC é um sistema de custeio que visa mostrar aos gestores onde concentrar os esforços do negócio. No transporte, a ideia é que algumas viagens são mais relevantes do que outras.

A aplicação do sistema de custeio ABC irá aprimorar a forma de controle dos recursos consumidos nas atividades desenvolvidas dentro da empresa e ajudar a identificar os clientes mais rentáveis.

Dentre os resultados alcançados, destaca-se a obtenção do custo por quilômetro rodado para cada tipo de transporte oferecido pela empresa, que se diferencia pelo tipo de veículo utilizado.

Com essa metodologia de gestão de custos logísticos, você poderá comparar o custo logístico com o valor recebido pela prestação do serviço e decidir se vale a pena ou não fazer esse ou aquele transporte.

4. Cross-docking: faça previsão de demanda

Você sabia que não precisa armazenar os produtos em seu próprio centro de distribuição? É isso que o cross-docking fornece. Quando os insumos chegam no centro de distribuição, os processos internos são facilitados, pois não há obrigação de armazenagem; os itens já foram vendidos.

Isso agiliza o transporte das mercadorias, o que confirma em cada vez mais clientes satisfeitos com o trabalho da empresa. Afinal, quanto mais rápido eles receberem suas encomendas, maiores as chances de se sentirem contentes com as compras realizadas. 

Tanto o tempo de entrega do pedido quanto os custos logísticos terão uma redução. A única coisa que aumentará é a boa fama da sua companhia, sendo vista como uma empresa veloz e eficiente!

5. Traga inovação com tecnologia

Já vimos o quanto a tecnologia pode ser útil para a gestão de custos logísticos. Ela deve integrar todas as etapas da cadeia de suprimentos, ajudando a melhorar a qualidade dos serviços e na redução de custos logísticos.

Tenha uma solução avançada de gestão e monitoramento que permita a contínua melhora de performance e resulte em maior lucratividade e ganho operacional.

O Open SIL, por exemplo, é integrado com todas as tecnologias de rastreamento do mercado, permitindo que o monitoramento de toda e qualquer movimentação das cargas seja feita a todo instante e em tempo real!

Para saber mais: “Open SIL: Principais benefícios para implantar o Sistema Integrado de Logística”

6. Invista na terceirização logística

Alguns gestores podem considerar que a terceirização das atividades vai custar mais caro, mas é preciso avaliar os benefícios em médio e longo prazos.

Manter processos logísticos internos pode custar muito mais caro do que ter um parceiro profissional que te ofereça todo o suporte necessário para gerenciar a logística da sua supply chain.

Tenha em mente que quando o preço for muito baixo é provável que a empresa contratada não disponha de estrutura e recursos para desenvolver atividades satisfatórias.

Se a contratação for por meios informais, como WhatsApp ou Facebook, desista na hora! A ideia aqui é melhorar seus processos para melhorar sua competitividade, não apenas economizar por economizar – “é preciso avaliar os benefícios em médio e longo prazos”, lembra?

Na terceirização, você paga somente pelo serviço específico que solicita, é possível transformar custos fixos em variáveis, o que contribui para otimizar o fluxo de caixa. Além do mais, você não precisará gastar com uma frota própria; caminhões são veículos que pedem constante manutenção, e não é nada barato.

Claro que não são todas as empresas terceirizadas que oferecem serviços de boa qualidade. Todavia, com uma pesquisa baseada nos pontos ressaltados por este artigo, é possível encontrar quem te assegure uma gestão logística de qualidade.

Um exemplo disso é a Opentech, que oferece uma gestão logística com informações consolidadas e em tempo real por meio de uma combinação de pessoas, processos e tecnologias.

Atuamos em conjunto com os clientes nos principais problemas da operação de transporte de cargas. Somadas à presença da Central Opentech, obtemos resultados expressivos.

Bônus: 10 dicas Opentech para aumentar sua produtividade logística

  1. Tenha um layout apropriado para que seja possível localizar KPI’s logísticos com facilidade
  2. Mantenha o planejamento estratégico da empresa sempre atualizado;
  3. Faça a documentação dos processos e a análise gerencial dos dados;
  4. Trabalhe com profissionais preparados e capacitados;
  5. Mapeie os gaps, elos mais fracos e deficiências da operação;
  6. Tenha processos bem definidos para todas as etapas da operação;
  7. Invista em tecnologias para a automatização de processos que permitam o controle e o rastreamento.
  8. Utilize critérios envolvendo a metodologia ABC e suas características voltadas para logística do transporte;
  9. Considere as diversas vantagens em terceirizar a gestão logística e gerenciamento de risco da sua empresa;
  10. Trace cenários que possam elevar resultados a longo prazo; tenha visão de futuro! 

O caminho parece longo, mas os resultados a médio e longo prazo da Gestão Logística Opentech são muito satisfatórios. São desenvolvidos com muito profissionalismo e modernização para que sua gestão logística tenha a visibilidade que merece!

Deseja entender a atual situação das suas operações? Clique aqui e garanta uma amostra de diagnóstico GRATUITO da sua gestão logística e saiba onde você precisa melhorar seus processos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.

Posts relacionados

© 2021 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
Scroll Up