Gerenciadora de risco: qual seu papel e 6 pontos para você confiar sua carga sem preocupação

Resumo

Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

No Brasil, ter uma uma gerenciadora de risco é essencial.  Aqui, as operações de transporte são extremamente complexas e somente uma gerenciadora de risco pode te ajudar a traçar estratégicas de alta performance nos processos logísticos.

É ela quem ajudará a mitigar os riscos e os sinistros, ampliar a visibilidade operacional e melhorar os resultados. Para confiar a sua carga sem preocupação, a dica é usar a tecnologia e os serviços de uma GR experiente, capaz de prevenir acidentes, roubos e, assim, aumentar a eficiência do seu negócio.

Em 2020, cerca de 6 milhões de cargas circularam pelos mais de 1,5 milhão de quilômetros de rodovias do país, nas mãos de 1,2 milhão de caminhoneiros registrados na Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT).

Agora acrescente a esses números a falta de infraestrutura nas estradas e a criminalidade. De acordo com a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), em 2020 foram mais de 14 mil ocorrências de roubos em rodovias brasileiras, totalizando R$ 1,2 bilhão em prejuízos. Ainda que as estatísticas tenham apresentado queda de 23% em relação a 2019, os dados preocupam o setor.

Administrar a movimentação de mercadorias neste cenário é um desafio e tanto. Por isso, na hora de “entregar” a sua carga a uma gerenciadora de risco em transporte, a última coisa que você precisa é ter mais preocupações.

Neste artigo, vamos falar justamente sobre o papel da gerenciadora de risco neste cenário desafiador e seis pontos que você precisa levar em consideração para escolher a melhor parceira na missão de tornar a movimentação de cargas mais segura e eficiente. Fique conosco e boa leitura!

O papel da gerenciadora de risco

Focada na cadeia de movimentação de cargas, uma gerenciadora de risco é a responsável pelo desenvolvimento de um Plano de Gerenciamento de Riscos de acordo com as necessidades do cliente.

Ao contratar uma gerenciadora de risco experiente, as empresas têm a seu lado a expertise, a inteligência e a tecnologia necessárias para prevenir sinistros e reduzir as chances de prejuízos à operação.

Além de estabelecer rotas, horários e pontos de parada mais seguros, o papel da gerenciadora inclui o monitoramento das frotas em tempo real, a prevenção de acidentes e a adoção de estratégias para mitigar eventualidades que possam prejudicar a viagem e a entrega, passando pelo cadastro e consulta de motorista ou motorista bloqueado pela gerenciadora de risco.

Para isso, várias ferramentas são utilizadas na tomada de decisões e na definição de ações. Tanto no que diz respeito aos softwares quanto às estratégias de gestão.

Se sua empresa conta com uma boa gerenciadora de risco, tem a seu dispor alta tecnologia, profissionais especializados, soluções integradas, equipes de pronta resposta, alertas e times prontos a atuar de forma imediata na resolução de problemas.

Menos acidentes, menos roubos, treinamento e capacitação dos profissionais envolvidos na operação, mais visibilidade e melhoria na gestão operacional. É isso o que você tem quando se associa a uma empresa especializada no gerenciamento de risco de carga.

 6 dicas para escolher uma gerenciadora de risco e não se preocupar

Valores da empresa

O primeiro ponto ao escolher uma gerenciadora de risco em transporte é avaliar se os valores e os princípios estão alinhados. Ao investir em uma parceria como essa, a confiança e a credibilidade são fundamentais.

Certifique-se de que está entregando a sua carga nas mãos de uma empresa ética e transparente, que tenha a qualidade e o bom atendimento como premissas e que garanta a comunicação ágil e o repasse de informações em tempo real, além de dispor de tecnologia e soluções modernas.

O histórico e a experiência de quem irá fazer o gerenciamento das cargas também devem ser levados em consideração, lembrando que a eficiência, nestes casos, vai muito além de resolver problemas. Afinal, se o sinistro ocorreu, ele já não é mais um risco. Aqui, a prevenção fala mais alto.

Um bom gerenciamento envolve a identificação precoce dos potenciais ofensores, avaliação das condicionantes e o tratamento dos riscos com o objetivo de prevenir e minimizar os impactos de qualquer desvio na operação.

Uma gerenciadora de risco eficiente atua como facilitadora, pois otimiza os processos e impulsiona a inovação. Se sua empresa deseja estar à frente da concorrência, precisa contar com uma gerenciadora de risco que ofereça essa visão de futuro. Esse é um valor importante a ser considerado na hora da contratação.

Carteira de clientes

 Saber em quais segmentos a gerenciadora de risco atua e qual o perfil de clientes que utilizam os serviços ajuda na escolha. Os resultados obtidos nas operações é outro ponto que merece ser observado, assim como o tempo de parceria com outras empresas.

Imagine que grandes companhias com movimentações vultuosas não manteriam planos de gerenciamento de risco com a mesma gerenciadora durante anos se os resultados não fossem significativos.

Com base na carteira de clientes é possível avaliar o porte e o potencial dos serviços oferecidos pela GR. Além disso, fica fácil obter informações sobre o trabalho e indicações sobre esse parceiro de negócios. Afinal, nada é mais eficiente do que o aval de quem já conhece a gerenciadora de risco e pode atestar sua qualidade.

Todas essas informações são valiosas na hora de fechar uma parceria e entregar a sua carga sem preocupação.

Sistema online com visibilidade em tempo real

 Não tem como acessar o histórico de viagens ou saber exatamente onde sua mercadoria está sem um sistema moderno, integrado e online. A visibilidade operacional e o rastreamento da carga, além de comunicação e acesso a dados em tempo real, dependem de tecnologia.

Os alarmes e alertas da central de monitoramento – que informam quando o veículo sai da rota, estaciona de forma súbita ou faz paradas fora dos locais determinados – contam com sistemas online que favorecem a tomada assertiva de decisões e elevam o nível do serviço.

Quando se fala em gestão de riscos, as conexões e a comunicação online fazem toda a diferença.

Evolução nos produtos

O mundo está em constante evolução. Para acompanhar o ritmo e atender clientes cada vez mais exigentes, empresas se modernizam e se adaptam aos padrões da Logística 4.0. Com as gerenciadoras de risco não é diferente.

Ao contratar uma parceira para monitorar e garantir a segurança da sua carga, avalie o nível dos investimentos em tecnologia e no desenvolvimento de novos produtos. Esteja atento ao ritmo e à proatividade da gerenciadora de risco na hora de sugerir melhorias e soluções às suas demandas.

No gerenciamento de risco em transporte, as estratégias são definidas de acordo com as especificidades de cada operação e os produtos e serviços oferecidos devem ser adequados ao mercado e às exigências das seguradoras.

Tecnologia para inovação

Inovar é preciso. Busque um parceiro que utilize conceitos inovadores e ferramentas modernas na resolução dos principais gaps da sua operação. Conte com uma gerenciadora de risco que trabalhe com softwares atuais para sistematizar e integrar demandas, automatizar processos e otimizar o tempo e os custos com a sua frota e equipe.

A tecnologia também permite acesso a dados para atualização permanente do seu plano de gerenciamento de risco, já que a visibilidade das viagens pode levar a medidas como alteração de rotas, previsão de atrasos e reprogramação de entregas, assim como informações em tempo real sobre sinistros.

Graças à tecnologia e à inovação disponíveis para a gestão e o monitoramento das cargas, sua empresa poderá aumentar as margens de segurança, reduzir os custos com o seguro da carga e melhorar as possibilidades de comunicação, rastreamento e interação, aumentando o potencial de sucesso da operação.

Cases de sucesso

A prova de que tudo o que falamos até aqui tem resultados práticos está nos avanços operacionais e de segurança quando o assunto é o gerenciamento de risco em transporte.

Mas como medir isso? Conhecendo os cases de sucesso e avaliando a liderança e o reconhecimento da empresa no mercado.

No dia a dia da gestão logística e de riscos, há uma série de fatores a serem considerados e que podem ser úteis na hora de escolher sua parceira de negócios.

Acompanhe os resultados da gerenciadora de risco junto a outras empresas que já contam com o serviço, como roubos evitados, cargas recuperadas, regiões atendidas, histórico de viagens, volume de operações monitoradas, programas de treinamento e prevenção de acidentes etc.

A experiência com o monitoramento de cargas especiais, como as frigorificadas, e de alto valor, por exemplo, é outro bom indicador para dimensionar a expertise da GR que você pretende contratar.

Mesmo que não seja o caso da sua operação, é sempre bom saber que seu parceiro atua com excelência em qualquer situação e está pronto para atender todos os desafios.

 Vantagens de contar com uma boa gerenciadora de risco

Uma gerenciadora de risco experiente e comprometida com a prevenção e a segurança é determinante para transportadores, embarcadores, seguradoras e consumidores. O sucesso das operações passa pela gestão logística e pela movimentação bem-sucedida das cargas.

Entre as vantagens estão:

  • Prevenção de sinistros e danos;
  • Mais segurança na operação;
  • Redução dos custos e dos prejuízos;
  • Identificação de ofensores e controle dos riscos;
  • Atuação imediata em caso de sinistros;
  • Maior eficiência e qualidade operacional.

Hoje, vimos qual é o papel de uma gerenciadora de risco e seis pontos essenciais na hora de escolher a melhor: conhecer os valores da empresa, checar a carteira de clientes, conferir os sistemas online, certificar-se da evolução dos produtos e serviços, avaliar os investimentos em tecnologia e estudar os cases de sucesso.

Se você gostou do tema, leia mais no artigo: Como obter alta performance e bons resultados em uma Central de Gerenciamento de Risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.

Posts relacionados

© 2021 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
Scroll Up