Gerenciamento de risco no transporte: a importância do checklist antes da viagem

Resumo

Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Atuar com transporte de cargas é um verdadeiro desafio. Existem muitos perigos nas estradas e, para muitos profissionais que atuam diretamente com transporte logístico, é fundamental entender como reduzir esses perigos usando soluções de gerenciamento de riscos.

Uma das ações mais importantes e efetivas para melhorar o trabalho de transporte logístico é fazer um checklist, ou seja, uma conferência item a item dos aspectos fundamentais e de tudo que é obrigatório para atuar no transporte logístico. Essa atividade é essencial para reduzir os imprevistos durante uma viagem.

Nesse artigo, explicaremos sobre a importância de um checklist para o transporte logístico e por que essa é uma prática fundamental quando se fala em gerenciamento de riscos neste setor.

 

Como um checklist reduz as chances de imprevistos no transporte logístico?

Um dos grandes motivos para que ocorram acidentes e se intensifiquem os riscos com o transporte de cargas é o descuido em relação a aspectos simples, mas que, na prática, são cruciais para a segurança de todo o trabalho logístico.

Fazer um checklist antes de ir com a carga para a estrada é um cuidado mais que necessário, em especial para verificar se o serviço cumprirá suas obrigações legais e de segurança. O checklist consiste também na checagem e diagnóstico de possíveis equipamentos, peças e componentes que podem apresentar problemas durante o trabalho de transporte.

O checklist é uma prática essencial das empresas que valorizam e fazem bem o gerenciamento de riscos. Deve ser revisto e atualizado sempre que algum novo tópico ganha importância. Para fazer um checklist, o primeiro passo é desenvolver essa relação de tópicos para verificar se o caminhão, o motorista e toda a documentação necessária realmente está OK.

Abaixo, elencamos alguns itens que não podem ficar de fora do seu checklist:

 

  • Qualidade dos freios;
  • Funcionamento dos faróis do caminhão;
  • Posição dos espelhos;
  • Disponibilidade dos cintos de segurança;
  • Documentação do veículo e do motorista em dia;
  • Exames de saúde do motorista, em especial de visão e diabetes.

 

Qual a real importância ao implementar essa ação de gerenciamento de riscos?

Um dos maiores custos quando se trata de transporte de cargas e uso de veículos está na parte de reparos e de gastos devido a imprevistos que ocorrem nas estradas. A quantidade de consertos pode cair bastante se esse trabalho de conferência for realizado com frequência.

O checklist é uma peça-chave para passar segurança tanto ao motorista, que estará na responsabilidade de levar a carga de um lugar para outro, como para a transportadora. Fazer essas conferências é muito melhor do que contar apenas com a memória para verificar um ponto ou outro antes de começar o transporte de fato.

Uma iniciativa simples na prática, mas que também é muito efetiva quando se pensa em adotar ações preventivas.

Gostou de saber mais sobre como o checklist é um componente importante para o gerenciamento de riscos no transporte logístico?

Leia também sobre a solução Open GR, que permite à sua empresa ter um amplo trabalho de gestão de risco.

Para completar a sua experiência, aproveite para baixar o checklist disponível no Kit de GR que preparamos para você. Para isso, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.

Posts relacionados

© 2021 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
© 2021 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.