Qualidade e produtividade na logística dos processos de transporte: 10 problemas e como se livrar deles

Resumo

Se quiser, pule para a parte do seu interesse:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Compartilhe:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram

Saiba onde estão os problemas que afetam a qualidade e produtividade na logística e saiba como melhorar seus indicadores logísticos na sua operação.

Manter a qualidade e produtividade na logística das operações tem sido um desafio e tanto para gestores de todo o Brasil. Nós entendemos como é.

São muitas as variáveis que precisam ser observadas para que os produtos cheguem com qualidade no destino final, gestores logísticos precisam se virar do jeito que dá para manter a qualidade das operações.

A falta de organização dos processos sobrecarrega você e o seu time, gerando altas demandas à companhia. Não espere sofrer com esgotamento profissional ou temido burnout para melhorar sua cadeia de suprimentos.

Mas será que não existe uma solução para melhorar a qualidade e produtividade na logística? Ou gestores logísticos terão que se estressar para sempre com processos lentos e falta de visibilidade das operações?

Spoiler: não! Hoje, nós vamos te mostrar 10 problemas que afetam a qualidade e produtividade na logística e como se livrar deles.

Vamos começar questionando a velha máxima de que “tempo é dinheiro”. Será que é tão simples assim? Apenas tempo é dinheiro? Nós acreditamos que não. 

Embarque nessa jornada de aprendizado e descubra a solução perfeita para seus problemas de gestão. Boa leitura!

Tempo é dinheiro?

Se você trabalha com o gerenciamento da qualidade dos processos logísticos, com certeza já ouviu a velha frase “tempo é dinheiro”. Com razão, pois quando uma viagem é feita sem planejamento diversos problemas surgem e, consequentemente, recursos valiosos são desperdiçados.

Carregamentos fora do horário, sinistro da cargas, frigorificados fora da temperatura ideal ou produtos entregues com atraso são apenas alguns dos contratempos que podem ocorrer.

Mas, também podem ser evitados.

Tempo é dinheiro? Bom, pode até se dizer que sim, porém, tempo gasto em aprendizado é investimento. Principalmente se for para desconstruir o senso comum, sair do piloto automático e elevar sua gestão logística a um novo patamar. 

Não se acomode. Em um mundo tão globalizado e tecnológico, o constante aprendizado é essencial para que você se mantenha no jogo; é importante reavaliar o modus operandi com frequência para ajustar a rota. 

Segundo o escritor e especialista em produtividade e sucesso, Neil Fiore, é um mito dizer que tempo é dinheiro. Para ele, tempo é mais precioso que dinheiro. “É um recurso não renovável e, assim, uma vez que você o gasta, ele se foi para sempre”.

O que isso tem a ver com meus problemas de planejamento e gestão logística? Tudo! Afinal, ver esses dois bens preciosos escoando entre suas mãos, definitivamente, não faz parte do seu planejamento estratégico. 

As adversidades que atrapalham a qualidade e produtividade na logística

De acordo com a pesquisa Custos Logísticos no Brasil, da Fundação Dom Cabral, cerca de 75% da movimentação de insumos depende da malha rodoviária e, consequentemente, da qualidade das rodovias. 

No Brasil, isso se torna um problema, quem trabalha no ramo sabe que os investimentos em infraestrutura ficam aquém do mínimo desejável. Muitas rodovias sequer recebem manutenção, quem dirá algum tipo de reforma. 

Os riscos de acidentes, danos aos caminhões e avarias às cargas acentuam, refletindo diretamente nos custos do frete e na conta de manutenção dos veículos.

A criminalidade é outro aspecto preocupante. De acordo com a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & Logística), ao longo de 2019, foram registradas mais de 18 mil ocorrências de roubos de carga pelo país. Já no ano anterior, essa soma havia passado dos 22 mil casos. 

Para quem enfrenta, dia após dia, problemas que comprometem a produtividade e a qualidade da cadeia de suprimentos, é possível que, por vezes, o túnel pareça não ter saída, porém desistir não é uma opção.

Felizmente, existem serviços que aumentam a qualidade e produtividade na logística das operações de transporte ao fornecer os principais indicadores de produtividade em tempo real.

Gestão logística eficiente é o caminho

Existe uma frase de um famoso escritor e diplomata norte-americano que foi dita no século XVIII e cai como uma luva à realidade do setor de transporte e logística do Brasil:

qualidade e produtividade na logística

“Viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença.” Benjamin Franklin

Mesmo com um problema atrás do outro, as empresas do segmento logístico têm à disposição meios eficientes para garantir que seus processos sejam cada vez melhores. Então, diante de cada problema, escolha a melhor solução com cautela.

Escolha aquela que facilite tanto a gestão logística quanto o monitoramento das cargas, permitindo o contínuo aumento dos ganhos operacionais e de performance.

Sabendo os impasses que atrapalham o processo logístico da sua companhia, você precisa descobrir cada uma das soluções para cada um dos problemas. Dessa forma, fica muito mais fácil enxergar um horizonte depois de cada curva dessa estrada.

Para cada problema, uma uma solução!

Existem 10 possibilidades de solução para os principais problemas relacionados a qualidade e produtividade na logística, confira a seguir: 

1. Acidentes nas rodovias/tombamentos 

Solução: programas de prevenção de acidentes que minimizem as principais causas de sinistros em operações de transporte.

2. Roubo de cargas/desvio de mercadorias  

Solução: Central de monitoramento para prevenção de ocorrências, adoção de boas práticas, como a seleção do perfil de motoristas, paradas somente em locais homologados, definição de rotas mais seguras, respeito a LGPD, entre outros.

Além disso, bolar planos de gerenciamento de risco, iscas de carga, imobilizadores/bloqueadores, escoltas e serviços de inteligência para levantamento de informações em campo e controle das taxas de sinistralidade por meio de indicadores logísticos.

3. Falta de visibilidade das mercadorias 

Solução: adoção de sistemas com funcionalidades para acompanhamento de entrega através de mapa interativo, em tempo real, sem necessidade de inputs manuais. 

4. Dificuldade na contratação de frete 

Solução: oferta das cargas para as transportadoras por meio de um sistema centralizado e automatizado, sem necessidade da contratação por meios de comunicação informais, como WhatsApp e SMS. 

5. Pouca proatividade na tomada de decisões 

Solução: cadastro de alertas indicando se a carga chegará com atraso ao destino através de metodologia do recálculo da previsão e aproximação do ponto de entrega. O sistema também deve alertar sobre veículos que estão perto de gerar custos de estadia.

6. Previsão de entrega fora do prazo combinado 

Solução: geoposicionamento, dessa forma é possível fazer a localização do caminhão e calcular se a entrega será feita no prazo ou se sofrerá atraso, tornando possível uma tomada rápida de decisões para minimizar o problema.

7. Falta de controle sobre o pagamento de diárias 

Solução: controle do horário previsto de entrega versus horário de chegada realizado, métricas sobre o tempo de permanência no local de carga ou descarga. Assim, fica fácil controlar se o transporte terá ou não direito à diária e, se sim, quanto tempo de diária deverá ser pago. 

8. Avarias à carga 

Solução: sistema que monitore os principais KPI’s de logística, um bom exemplo exemplo é o controle da temperatura de insumos frigorificados, pois cada produto refrigerado tem sua temperatura ideal e, caso haja alguma falha, toda a carga pode ser descartada.

9. Falta de sinergia entre os times e processos 

Solução: integrar os sistemas de gestão logística e gerenciamento de riscos e aumentar a quantidade de indicadores de desempenho, dando mais visibilidade aos processos. 

Também é fundamental integrar as equipes com profissionais especializados para maximizar resultados, traçar rotogramas inteligentes e planejar as operações data driven, avaliando tendências na automação dos processos com o auxílio de IA’s.

10. Altos custos da operação logística 

Solução: contratação de consultoria para análise e diagnóstico com foco na melhoria da performance e da maturidade dos elos da cadeia logística, visando upgrade em 5 diferentes frentes: expedição, planejamento, frotas, viagem e gestão

Faça a diferença

Buscar alternativas para melhorar a qualidade logística é uma tarefa árdua e a equipe Opentech está aqui para te dar duas ótimas notícias.

A primeira é que você não está sozinho. A segunda é que, ao performar bem, você elevará os níveis de qualidade da sua empresa e contribuirá de maneira efetiva nos resultados da companhia. 

Como performar bem? Sendo proativo e assumindo o papel de protagonista na busca de soluções inovadoras para seus desafios como gestor, você estará também demonstrando todo o seu potencial e aumentando a sua produtividade e visibilidade como profissional de sucesso.

Assuma a liderança em processos que envolvem a definição de estratégias para a melhoria contínua! Esse será seu diferencial, não abra mão disso por nada.

Com o Open SIL, você tem o sistema perfeito para sair do senso comum e resolver todos os problemas citados neste texto; conosco, a chave do sucesso do seu supply chain será virada não por mágica, mas por uma gestão guiada por dados e estatísticas.

Deseja saber mais? Clique aqui e descubra como os líderes de logística estão melhorando a produtividade de suas equipes!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open News!

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das principais novidades no mundo dos transportes.

Posts relacionados

© 2021 Opentech Soluções em Gerenciamento de Risco e Logística. Todos os direitos reservados.
Scroll Up