Mitos e verdades sobre feedback

feedback-blog

No mercado profissional muito se fala em feedback aos colaboradores, não é mesmo? Certamente, se você está inserido em um ambiente corporativo, já ouviu essa expressão, ou já foi orientado a passar um feedback aos colaboradores de sua equipe.

A expressão é muito conhecida, mas afinal: qual seu significado? Feedback é uma palavra em inglês e seu significado é realimentar ou dar resposta à alguma situação. Hoje, a expressão é amplamente utilizada na administração e gestão de pessoas e refere-se ao retorno sobre a performance do colaborador, suas características mais fortes e as características que precisam ser desenvolvidas.

O feedback é uma metodologia de fácil utilização e eficaz para promover treinamento, desenvolvimento e motivação nos colaboradores de um time. Em contrapartida, muitas vezes gestores ou líderes de equipe não utilizem o método e o efeito é contrário, sendo revertido em equipe desmotivada e descomprometida com as rotinas.

Afinal, se o feedback é tão importante para o desenvolvimento das rotinas de uma equipe, por que ainda existem gestores que não o praticam?

As justificativas podem ser das mais variadas. Alguns gestores podem alegar que tem receio de não conseguir concluir a conversa de maneira adequada; outros, podem alegar excesso de trabalho e demandas ‘mais importantes’, outros ainda, podem sentir dificuldade de manter a assertividade no feedback de seus colaboradores. Em situações extremas, alguns gestores levam tanto tempo para fazer uma reunião de feedback que, quando o fazem, a paciência já está no limite e, a condução não é adequada.

Para facilitar o entendimento sobre feedback, confira alguns mitos sobre o método:

- Feedback está relacionado à aumento de salário? Normalmente os reajustes salariais estão sim relacionados à um bom desempenho, porém não somente ao retorno positivo sobre a performance do colaborador são baseadas as ações salariais. Além disso, questões como orçamento, questões administrativas e a performance contínua do colaborador precisam ser avaliadas para que um reajuste seja proposto.

- Feedback é sempre negativo? Em situações pontuais, como falhas na operação por exemplo, o retorno deve ser focada no fato ocorrido, apontando a falha e indicando a melhor atuação. Um feedback formal, como uma avaliação de desempenho, pode ser para reforçar comportamentos positivos e/ou indicar comportamentos a serem melhorados.

- É preciso sempre iniciar um feedback com uma característica positiva do colaborador? Quando for um retorno pontual, sobre uma situação específica e incoerente que aconteceu no dia, o feedback deve ser claro e objetivo, para não deixar dúvidas sobre o motivo da conversa.

- Feedback é uma perda de tempo: Não! Por meio de retornos sobre a performance de seus colaboradores, será possível direcionar as atuações para o atingimento das metas da empresa e melhorar os resultados de sua área.

Essas informações são mitos, pois um feedback deve ser baseado em dados e deve ser feito com assertividade, com definições de metas, responsáveis e prazos de cumprimento. Sem considerar essas informações, um feedback será superficial e subjetivo, passível de más interpretações.
Para transparecer a importância de um feedback, fique atendo às verdades listadas abaixo:

- Feedback melhora as relações de trabalho: atualizar seu colaborador sobre o desempenho nas funções em que lhe são designadas facilita o contato entre líder e liderado, além aproximar as partes, tornando o colaborador cada vez mais aberto à sugestões e comentários sobre sua atuação.

- Os feedbacks devem ser realizados individualmente: reforços positivos ou não, quando realizados em grupos, não apresentam o mesmo efeito que individuais, pois os comportamentos devem ser exemplificados com situações reais e recentes. Além disso, apontar situações desagradáveis para o grupo pode ofender um colaborador que não mantém o mesmo comportamento que os demais.

- O feedback é de responsabilidade do gestor: para nutrir o bom relacionamento com seu colaborador e direcioná-lo ao alcance de metas, o feedback é de responsabilidade do superior imediato do profissional. Além disso, é de responsabilidade do gestor certificar-se que ao final do feedback não ficou nenhum ressentimento ou dúvida por parte do colaborador.

- Feedback realmente funciona? Quando conduzido de maneira ética, pautado em fatos e dados concretos, com certeza sim. O receptor precisa compreender todas as situações destacadas e finalizar o processo sem nenhuma dúvida, estando ciente da metas e orientações estipuladas, confiante que seu gestor estará no seu lado, apoiando todo o processo de evolução profissional.

Desenvolva sua equipe por meio de feedbacks! Não espere apenas a avaliação de desempenho, ou qualquer outra formalização adotada por sua empresa para dar retorno sobre a performance de seus colaboradores.

Feedbacks devem ser constantes e pontuais. Quando seu colaborador agir corretamente, reforce o comportamento! Caso contrário, aponte a falha e indique o caminho correto a ser seguido. Dessa maneira seus colaboradores perceberão a importância de sua participação na equipe, bem como a importância de um gestor que acompanha e desenvolve seu time.

Mitos e verdades sobre feedback
0 votes, 0.00 avg. rating (0% score)